39 semanas…

Estamos assim, na contagem decrescente, à espera que a criança dê o sinal de querer nascer. Completou hoje 39 semanas.

A G. foi para casa dos avós, no norte, matar saudades de pessoas que conhece bem e com quem mantém conversas imaginárias com telefones de brincar. Das mil vezes que vou telefonando por dia sei que está radiante. Aproveito para descansar, que um pimpolho de ano e meio requer muita atenção e alguma força física que já me vai custando fazer… E ficamos livres para sair para a maternidade a qualquer hora do dia ou da noite, sem termos de a arrastar nesta aventura de trazer crianças ao mundo. Os avós são uma coisa muito bem inventada. Mesmo quando moram a mais de 300 quilómetros.

Como da primeira vez, nesta semana sinto um misto de tranquilidade e expectativa. Já estou um pouco cansada de arrastar os vários quilos extra. As noites são longas e mal-dormidas. Já passou a ansiedade maior com o parto e desejo é que chegue o momento. Vamos finalmente descobrir se passar de um para dois (filhos) é tão drástico como apregoam. Por mim, estou cheia de curiosidade e de vontade.

Advertisements