acampar na estrela

amanhecer#3

amanhecer

Este ano as férias voltaram a ser de tenda. Por todas as razões. E com algum receio à mistura. Tive muitas dúvidas antes de arrancar para esta aventura de ar livre e sem barreiras, nem grandes comodidades. Eu e o Zé sempre fomos campistas assíduos, de verão ou inverno, mas com crianças tão pequenas complica-se… Sem quartos silenciosos e frescos para umas boas sestas, sem quatro paredes a impedir que o Gil corra a meia maratona (e nós com ele) e com terra e pedrinhas para mastigar a toda a hora. E um bebé que chora umas quantas vezes a meio da noite pode criar má vizinhança.

camping toca da raposa

escorrega e bola

camping toca da raposa

Rumamos à serra da estrela com uns quantos parques de campismo na manga, à procura de um sítio calmo e silencioso, difícil em Agosto. Mas acertamos à primeira e nunca mais de lá saímos. O paraíso na montanha chama-se Toca da Raposa e fica em Meruge, a dez minutos de Oliveira do Hospital e uns quinze de Seia. O parque foi enchendo e vagando ao longo das duas semanas que por lá estivemos, mas mesmo no seu máximo reina um ambiente relaxado. Não se ouvem televisões nem rádios, há miúdos a brincar e a correr por todo o lado, que falam todas as línguas e se entendem perfeitamente entre si, mas nunca barulho, nem de manhã, nem à tarde, nem à noite. Uma tranquilidade contagiante. Tem uma piscina muito simpática, que salvou os dias mais quentes e muitas praias fluviais para explorar, a alguns quilómetros dali. E um lindo parque infantil.

árvores

pé descalço

O Gil comeu muita terra e cuspiu algumas pedras, mas encontra-se cheio de saúde. Correu o espaço todo à nossa volta – começamos a adoptar a técnica do pé descalço para que não fosse muito longe – sem grande efeito. O terreno irregular puxou pela destreza e se nos primeiros dias caía muito, agora anda com muita perícia. A Gabriela deixou definitivamente as fraldas. Começaram a dormir juntos no mesmo espaço e adaptaram-se muito bem: o cansaço que o campismo, a vida ao ar livre e o ar da montanha provocam ajudaram muito. O Gil não acordou muitas vezes de noite – algumas noites foram mesmo perfeitas. E conseguimos que não chorasse a ponto de acordar os vizinhos,acho, espero. Acordamos sempre cedo, bem cedo, ao ritmo do sol, mas aproveitamos bem os dias. Os miúdos adoraram as tendas. Excelentes para velhas e novas brincadeiras. E cheias de estática para pôr os cabelos no ar.

estática

praia fluvial alvoco das várzeas

Advertisements