planície mediterrânica

tempo

Foi assim, com tempo. Para ler, nadar numa piscina deserta, dormitar à sombra, ouvir música e discutir vibrantemente o estado político do país.
O melhor festival de música e dança tradicional é o melhor porque está cheio de amigos que se encontram em cada esquina, que não se vêm há muito tempo, e com quem se pára para conversar demoradamente. Ninguém tem pressa, apenas vontade. E um suave ar de satisfação. O melhor festival do país é-o porque funciona num ritmo alentejano que nos contagia a todos.

pausa

celina "em casa"

marrocos em sabores

E claro, está cheio de muito boa música. Este ano fomos presenteados com a magia da Celina que fez a pré-apresentação do seu primeiro álbum a solo “em casa”. O álbum é posto hoje à venda, com festa de lançamento  na Fnac do Chiado na próxima quinta-feira, dia 20, às 21h30.

Outra das maravilhas é a cozinha mediterrânica que por ali se prepara. Este ano matei uma saudade antiga, dum prato que comi uma vez em Marrocos e que me deixou com vontade de repetir, até ontem – couscous com cebola doce.

E fora isso, dançar, dançar. Mas disso não há fotos, porque estava muito ocupada a dançar.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s