It´s a Girl/Boy – Afinal é dia da mulher…

babete-flores

Um dos grandes desafios a mim mesma é fazer peças que sirvam tanto a meninos como a meninas. Não me interpretem mal. Sou mulher e gosto de o ser. Sou feminima, gosto de flores, cores alegres, de ser mãe, cozinhar, ter a casa limpa e arrumada (embora sem sucesso), sou romântica, gosto de grupos de mulheres, defendo as mulheres e tudo o que tem a ver com o feminino. Não tenho qualquer problema com a diferenciação de papéis, acho que todos somos diferentes e sabemos fazer coisas diferentes. DESDE que isso seja desejado por cada um. Incomoda-me e enfurece-me a imposição, exploração, escravatura, obrigação, destruição, omissão, omnipotência …

E por tudo isto acho que as crianças devem ser educadas longe da imposição das diferenças de género. Durante as duas vezes que estive grávida não quis saber o sexo dos meus filhos antes de nascerem, por duas razões: porque não tinha qualquer preferência, porque queria adiar criar expectativas de género em relação a qualquer um deles. Inevitáveis, pois que acabamos sempre por tê-las. Gosto de ver a minha filha com vestidos e o meu rapazinho com roupas disso mesmo. No entanto desafio-me todos os dias a misturar, reinventar e esperar que sejam eles a decidir quem querem ser.

Por isso também, tenho tentado com o projecto PicoPico escolher cores, tecidos e criar peças que sejam para crianças, apenas isso. E acho que este babete, mesmo com flores, assenta como uma luva no Gil (que é bruto, grande, forte, rápido e tem voz grossa – muito grossa mesmo).

E porque hoje é dia da mulher, assinale-se a luta contra as desigualdades, pelas minorias, com consciência, mas sem grandes festejos, porque ainda faltam muitas razões para celebrar.

Algumas imagens unisexo, todas disponíveis na loja.

babete-flores

babete-elefantes

babete-arvores

avental criança #4

Advertisements