pequeno almoço – breakfast

DSC_6444

As ramas das cenouras de ontem não só fizeram uma sopa belíssima, como acabaram dentro do sumo desta manhã.  Já aqui tinha falado sobre os sumos verdes e deixado a promessa de voltar ao tema.

Nos últimos meses conseguimos transformar o sumo verde num ritual da manhã. No início foi recebido com alguma desconfiança por parte das mais velha, uma vez que os verdes são sempre aquilo que tenta deixar no prato. Mas depois de perceber como são saborosos ficou adepta do “sumo de couve” (só revelamos que tinha couve depois de aderirem, pois claro). Todos os dias pela manhã vão com o pai à horta buscar umas folhas frescas de couve e um punhado de hortelã. Preparamos umas quantas frutas, melão, pêssego, maçã, pêra, uva, cenoura… o leque é variado… e uma rodelinha de gengibre. E por vezes um punhado de cereais tipo “muesli”.

Com o passar do tempo são eles que já pedem “sumo de couve!” e lentamente fomos abandonando o leite de vaca cá em casa. Desde então o Gil passou a dormir a noite inteira e as cólicas desapareceram finalmente (ele acordou com cólicas a meio da noite até ao ano e meio, com direito a massagens duas a três vezes por noite) – mesmo bebendo leite sem lactose.

Agora bebem sempre leite de arroz ao acordar, o que os acalma durante uma boa meia hora, devolve-lhes o bom humor, e dá-nos tempo para abrir os olhos devagarinho.  Depois, o pequeno almoço em família consta deste batido de vitaminas e pão com azeite. O azeite veio substituir a manteiga, há já quase um ano. É saboroso, saudável e funciona como um ritual. Colocamos sempre um prato com azeite na mesa e cada um tira pequenos pedaços de pão que vai mergulhando e comendo. Eles adoram, claro, porque é divertido e podem fazê-lo de forma autónoma.

 

The leafs of yesterday’s carrots not only made ​​a beautiful soup, as they ended up in the juice this morning. I have already written about green juices and left a promise to return to the subject.

In the past months we transformed the green juice into a morning ritual. In the first days it was received with suspicion by the older one, since she’s always trying to leave the greens on the plate. But after realizing how tasty they are, they both became adepts to “cabbage juice” (we only revealed it was made of cabbage, after they started to like it, of course). Every morning they go with their father to the garden to get some fresh leaves of cabbage and a handful of mint. We prepare a few fruits, melon, peach, apple, pear, grape, carrot … the range is vast … and a piece of ginger. And sometimes a handful of cereals, like “muesli”​​.

With the passage of time they are already calling for “cabbage juice!” in the morning and we’ve slowly abandoned cow’s milk. Since then Gil started to sleep at night and colics finally disappeared (he woke up with colics until he was 18 months, requiring for massage two to three times per night) – even drinking lactose’s free milk.

Now they drink rice milk when they awake, which calms them down for a good half hour, gives them back their good humor, and gives us time to open our eyes slowly. Then breakfast as a family, consisting of this vitamin shake and bread with olive oil. The olive oil has replaced the butter for almost a year. It’s tasty, healthy and works like a ritual. We always put a plate with olive oil on the table and each one takes small pieces of bread and dives it in the plate. They love it too, because it’s fun and can do it so independently.

 

Advertisements

7 thoughts on “pequeno almoço – breakfast

  1. É engraçado, também sou fã do Green Juice e bebo-o todas as manhãs – a diferença é que faço para uma semana inteira e congelo em frascos, porque de manhã não tenho tempo de o fazer! Mas é óptimo, sinto-me lindamente (muito melhor!). Só me falta deixar o leite de vaca de vez!

    • :) Pois… o leite de vaca por aqui causa muito estrago.. Infelizmente gosto imenso e de vez em quando no café peço a tradicional meia de leite…. Sabe-me pela vida. Mas cada vez é mais raro. Eu deixei de ter rinite desde que deixei de beber regularmente. Há anos que não tomo um anti-histamínico (depois de anos e anos de dependência), por isso sou muito desconfiada do leite de vaca :P

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s